A fundação de Manaus

compartilhe

Instituto Durango Duarte

A Fundação de Manaus – Os 350 anos da cidade de Manaus, comemorados em 2019, têm sua origem na
construção de uma fortificação portuguesa ocorrida, possivelmente, em 1669.
Alguns autores afirmam que, naquele ano, o capitão Francisco da Mota Falcão foi
enviado pela Coroa lusa ao rio Negro para erguer um fortim, a fim de resguardar a
entrada da Amazônia Ocidental das invasões estrangeiras, sobretudo de holandeses e
espanhóis.

Nascia, então, a Fortaleza de São José da Barra, que recebeu esse nome em invocação a
Jesus, Maria e José, erguida na margem esquerda do rio Negro. A obra foi iniciada por
Mota Falcão e finalizada pelo seu filho, Manoel da Mota Siqueira. Possuía um formato
quadrangular e foi construída em pedra e barro, sem conter um fosso.

Angélico de Barros foi o primeiro administrador do forte, que também era chamado de
Fortaleza ou Forte da Barra, São José do Rio Negro, São José e Casa Forte. O povoado
do Lugar da Barra, atual cidade de Manaus, foi se formando nos arredores da
fortificação lusitana. Sua desativação ocorreu na década de 1780.

Em seu lugar, foi construída a antiga Casa do Tesouro Provincial, cujo prédio ainda
existe no porto privatizado de Manaus, na área próxima da antiga Manaus Harbour, no
Centro.