A fundação de Manaus

compartilhe

A fundação de Manaus Durango Duarte

Os 350 anos da cidade de Manaus, comemorados em 2019, têm sua origem na
construção de uma fortificação portuguesa ocorrida, possivelmente, em 1669.
Alguns autores afirmam que, naquele ano, o capitão Francisco da Mota Falcão foi
enviado pela Coroa lusa ao rio Negro para erguer um fortim, a fim de resguardar a
entrada da Amazônia Ocidental das invasões estrangeiras, sobretudo de holandeses e
espanhóis.

Nascia, então, a Fortaleza de São José da Barra, que recebeu esse nome em invocação a
Jesus, Maria e José, erguida na margem esquerda do rio Negro. A obra foi iniciada por
Mota Falcão e finalizada pelo seu filho, Manoel da Mota Siqueira. Possuía um formato
quadrangular e foi construída em pedra e barro, sem conter um fosso.

Angélico de Barros foi o primeiro administrador do forte, que também era chamado de
Fortaleza ou Forte da Barra, São José do Rio Negro, São José e Casa Forte. O povoado
do Lugar da Barra, atual cidade de Manaus, foi se formando nos arredores da
fortificação lusitana. Sua desativação ocorreu na década de 1780.

Em seu lugar, foi construída a antiga Casa do Tesouro Provincial, cujo prédio ainda
existe no porto privatizado de Manaus, na área próxima da antiga Manaus Harbour, no
Centro.