Vista aérea da Praça e Monumento a Ribeiro Júnior

Vista aérea da Praça e Monumento a Ribeiro Júnior

Vista aérea da Praça Ribeiro Júnior

Com características de um canteiro central, essa Praça situava-se no trecho da avenida Floriano Peixoto que fica atrás do então Palacete Provincial. E estava localizado entre as ruas José Paranaguá e Lima Bacuri e a avenida Sete de Setembro. Pela Lei Municipal 535, de 25 de junho de 1955, foi denominada Praça Ribeiro Júnior em homenagem ao ex-governador do Amazonas, Alfredo Augusto Ribeiro Júnior. No mês seguinte, recebeu a instalação de um busto também em homenagem a Ribeiro Júnior. A Praça desapareceu com as obras realizadas na década de 1970 para o alargamento da avenida Floriano Peixoto.

Monumento a Ribeiro Júnior

O monumento em homenagem ao ex-governador Ribeiro Júnior, teve sua instalação na extinta praça que tinha o mesmo nome do homenageado, localizada entre o antigo Cine-Theatro Guarany. Inaugurado em 23 de julho de 1955 com a presença de sua filha Yara Ramos Ribeiro, e os fundos da então sede do Comando-Geral da Polícia Militar, atual Centro Cultural Palacete Provincial.

A ideia dessa homenagem foi do então jornalista Arlindo Porto. O busto, esculpido pelo então artista plástico Branco e Silva, em uma mistura de cimento, areia fina e cola, recebeu a pintura na cor bronze. Assim como aconteceu com o marco de Carlos Gomes, o busto de Ribeiro Júnior foi trasladado para a praça da Saudade, de onde desapareceu.

Acervo: Sesc-Am.

Imagem e texto retirados do livro Manaus, entre o passado e o presente do escritor Durango Duarte.