Museu Tiradentes Instalado no Palacete Provincial

Museu Tiradentes Instalado no Palacete Provincial

Armadura da França Medieval

A construção teve início em 1861 pelo comerciante português Alexandre Paulo de Brito Amorim para servir de residência a sua família, porém não concluiu a construção. Custódio Pires Garcia, capitão da Guarda Nacional, compra o prédio e depois adquirido por José Bernardo Michellis, presidente da Província

O então Museu Tiradentes, tem o objetivo de preservar e retratar a história da Polícia Militar do Amazonas. Sua inauguração ocorreu no dia 24 de abril de 1984 e instalado no Palacete Provincial, na praça Heliodoro Balbi (da Polícia).

O acervo desse museu, começou a ser reunido desde a década de 1930, é composto assim por peças que contam a história da corporação policial amazonense: desde a participação em guerras até exemplares de fardamento, armas, documentos, livros raros, medalhas, condecorações e fotografias.

Entre outras peças, o Museu Tiradentes guarda assim uma armadura da França Medieval, datada do século XV e adquirida no governo de Eduardo Ribeiro; a estátua de um soldado do exército regular francês; a Bandeira do Brasil conduzida pela tropa amazonense na Campanha de Canudos, além de telas de F. Machado, pintadas em 1908.

O Museu Tiradentes, que, por vários anos abrigou o Museu de Numismática, teve sua desativação no início deste século e permaneceu assim até setembro de 2008, quando iniciou-se a transferência de seu acervo para o Centro Cultural Palacete Provincial, sendo reaberto ao público em março de 2009.

Foto: Fabio Nutti.

Imagem e texto retirados do livro Manaus, entre o passado e o presente do escritor Durango Duarte.