Localização da antiga Praça Rio Branco

Localização da antiga Praça Rio Branco

Localização da antiga Praça Rio Branco

Logradouro que se localizava entre as ruas Municipal, atual avenida Sete de Setembro, Visconde de Porto Alegre, Ajuricaba e Duque de Caxias. Na área, atualmente, está ocupada pela unidade sede do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas – Ifam, antigo Cefet-Am.

Sua arborização foi determinada pelo então vereador Aristides Justo Mavignier, dia 5 de outubro de 1881. A Praça já foi também denominada Praça do Conselheiro Furtado.

A denominação Praça Rio Branco aparece pela primeira vez em 1894 quando o então Governo do Estado contratou Lauro Bittencourt para efetuar o desaterro da área desse logradouro. O serviço somente ficaria concluído três anos mais tarde.

Sendo chamada, ainda, de Praça Visconde de Rio Branco e de Praça Barão do Rio Branco.

Por meio da Lei 1.548, de 7 de maio de 1930, a então Prefeitura Municipal transferiu a propriedade dessa Praça ao Estado e cedesse à União para construir o prédio da Escola de Aprendizes Artífices.

Ao estabelecimento de ensino, caberia assim a responsabilidade pela conservação, limpeza e embelezamento da área.  O interventor federal Álvaro Maia, doou em definitivo o terreno da Praça no dia 30 de maio de 1934.

In: Planta de Manáos e arrabaldes de 1906.

Imagem e texto retirados do livro Manaus, entre o passado e o presente do escritor Durango Duarte.