Extinta Praça Floriano Peixoto

Extinta Praça Floriano Peixoto

A extinta praça Floriano Peixoto ficava no então bairro Cachoeirinha entre as avenidas Canaçari, atual Carvalho Leal, Borba, Canutama, atual rua Ipixuna e a rua Santa Isabel. Atualmente, no lugar onde ficava a praça, existe hoje o Hospital Geral do Exército de Manaus – HGeM.

Em 1894, o então superintendente municipal Manuel Uchôa Rodrigues, propôs o nome da praça em referência ao alagoano Floriano Vieira Peixoto, segundo presidente do Brasil. No ano seguinte, aconteceu uma tentativa de instalação de uma estátua do então homenageado na praça.

Em 1896, o governador Eduardo Ribeiro construiu um prédio no entorno da extinta praça Floriano Peixoto. Hoje, neste mesmo prédio funciona a então Escola Estadual Euclides da Cunha.

Já no ano de 1942, a Lei 802 de 4 de maio deste mesmo ano, autorizou o Governo do Estado a doar ao então Ministério da Guerra uma área ao lado da praça Floriano Peixoto para a construção do Hospital Militar. Porém, o Ministério ergueu o prédio no terreno da própria Praça, dando fim ao local.

In: Levantamento aerofotogramétrico de Manaus. DNOS – 2º DFOS. Década de 1960.

Acervo: Jucineide Araújo.

Imagem e texto retirados do livro Manaus, entre o passado e o presente do escritor Durango Duarte.