Biblioteca Cosme Ferreira Filho

Durango Duarte - Biblioteca Cosme Ferreira Filho

[vc_row][vc_column][vc_images_carousel images=”12340″ img_size=”large”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]

Espaço interno da biblioteca. Foto: Alex Pazuello

Apesar de a Associação Comercial do Amazonas – ACA ter sido fundada em 1871, somente três décadas mais tarde, em 1902, é que surgiria a ideia de se organizar a biblioteca dessa instituição. Nesse mesmo ano, os seus associados começaram a reunir o acervo para a organização da futura unidade de informação, cujo patrimônio inicial era composto por centenas de publicações e títulos históricos.

Após sofrer algumas reestruturações entre as décadas de 40 e 80, no dia 20 de setembro de 1985, a Biblioteca foi inaugurada, com a denominação Cosme Ferreira Filho. O empréstimo das obras é vedado, porém, é oferecido um serviço de reprografia para a tiragem de cópias de parte da coleção.

A sede da ACA está localizada na rua Guilherme Moreira, n. 281, Centro, e sua biblioteca detém, atualmente, acima de dezessete mil títulos.

COSME FERREIRA (18-11-1893 A 1-10-1976)

Cosme   Ferreira   Filho   nasceu em Fortaleza/CE e chegou a Manaus em junho de 1901, onde realizou seus estudos e iniciou suas atividades como comerciante, jornalista e escritor. Exerceu o cargo de diretor da ACA, em cuja gestão publicou-se o livro Primeiro Centenário da Associação Comercial do Amazonas: 1871-1971. Foi deputado estadual, depois, federal. Defendeu a questão da goma elástica na Assembleia Legislativa do Estado, na Câmara Federal e no Jornal do Commercio, no qual era articulista. Em 1959, ingressou na Academia Amazonense de Letras e ocupou a Cadeira de número 1. Faleceu aos 83 anos e foi homenageado com o seu nome em uma das principais vias públicas da Zona Leste de Manaus, a avenida Cosme Ferreira.

Imagem e texto retirados do livro Manaus, entre o passado e o presente do escritor Durango Duarte.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]