Os Larápios, de Agnello Bittencourt

O Jornal

Os larápios estão se multiplicando por toda parte. A arte de roubar e de furtar aperfeirçoa-se e se alastre de modo assustador. Já se foi o dia em que podíamos dormir de portas abertas e que as casas comerciais dispensavam os cofres fortes, pois se guardavam as grandes quantias em gavetas.

O Jornal, 09 de novembro de 1946.