Como nos contos de fadas

Como nos contos de fadas

Não saiu de cartão postal e muito menos das páginas de um livro que contasse estórias bonitas da Caronchinha. Mas tem beleza e certamente uma estória. Num filme colorido caberia muito bem, enfeitando uma paisagem poética. Ele existe e isso é o importante.

Há tanto tempo que se tornou parte ativa da cidade. E poucos, infelizmente, se apercebem, assim, de sua existência. Dia virá em que o progresso na sua ânsia de mudar tudo, acabará com o Palacete. Sim! O Palacete, um dos poucos que ainda restam, de uma época faustosa que fez de Manaus a “Cidade Risonha”.

Quando tínhamos tudo e podíamos comprar tudo. Quando as famílias ricas mandavam construir suas,, então, casas suntuosas no gosto da época. Um remanescente de Manaus antiga, bonito como os dos contos de fadas. E fazemos um teste para os prováveis leitores: descubram em que local desta heroica cidade fica o Palacete da foto.

Coluna A Cidade em Foto do Jornal A Gazeta, 13 de dezembro de 1963.