• Durango Duarte - Vista do Relógio Municipal
    • Iconografia
    • Manaus
    • Manaus, entre o passado e o presente
    Vista do Relógio Municipal

    Vista do Relógio Municipal. Atrás dele, o antigo posto de gasolina da Texaco, que funcionava na avenida Eduardo Ribeiro e hoje não existe mais. À esquerda, detalhe da escadaria da igreja Matriz. Acervo: Misam.

    A construção do pedestal para a instalação do relógio foi iniciada em 31 de março de 1929. Quase oito meses depois, em 28 de novembro, o marcador foi inaugurado, conforme relatam o jornal Estado do Amazonas daquele mesmo dia e o Diário Oficial do Estado, do dia posterior. O projeto desse relógio foi realizado pelo amazonense Coriolano  Durand.

    Com mostradores colocados nos dois lados, o Relógio Municipal permite a visualização das horas nos dois sentidos da avenida Eduardo Ribeiro. Ao redor dos mostradores, existe a inscrição filosófica latina Vulnerant omnes, ultima necat, ou Todas ferem, a última mata, significando que “cada hora fere a nossa vida até que a derradeira a roube” (OLIVEIRA, [s.n.]).

    Imagem e texto retirados do livro Manaus, entre o passado e o presente do escritor Durango Duarte.

Fechar

Deixe uma resposta