São temas que, espontaneamente, surgem entre os integrantes e colaboradores do IDD que são provocados a pesquisar, produzir e finalmente gerar um conteúdo diferenciado.

E do consórcio VASP e Aerovias nasce o lóide Aéreo Nacional

Edição da Revista O Cruzeiro- Sobre a criação do Com texto de Samuel Wainer e fotos de Roberto Maia a reportagem trata do lançamento das bases que originaram o Lóide Aéreo Nacional.

Com texto de Samuel Wainer e fotos de Roberto Maia a reportagem trata do lançamento das bases que originaram o Lóide Aéreo Nacional, num tempo em que o Brasil ainda não havia conquistado no céu um lugar proporcional a importância de sua posição na terra. O esforço da Panair, Cruzeiro e Varig era pouco competitivo para a grande competição internacional, a fusão da Vasp e Aerovias geraria o Lóide Aéreo Nacional dando novos rumos para a aviação comercial brasileira.

 

FONTE

Revista O Cruzeiro. Rio de Janeiro: Edição 28, de 30 de abril de 1949.

Sobre a Revista O Cruzeiro

Lançada no Rio de Janeiro (RJ) em 10 de novembro de 1928 por Assis Chateaubriand Bandeira de Mello, O Cruzeiro foi uma das mais proeminentes revistas ilustradas da história da imprensa brasileira. Circulando semanalmente em todo o território nacional, foi um dos primeiros órgãos a integrar os Diários Associados, a primeira rede de comunicação brasileira, que em suma, em seu auge, contabilizaria 36 jornais, 18 revistas, 36 rádios e 18 emissoras de televisão, dentre as quais, a TV Tupi. Fundada num período de franca expansão da rede, quando Chateaubriand já mantinha O Jornal, a revista foi um dos bastiões dos Associados, tendo revolucionado o mercado editorial brasileiro ao criar e ditar padrões, além de ter influenciado fortemente a opinião pública nacional de acordo com as predileções políticas de seu proprietário. Com a decadência da cadeia após a morte de Chateaubriand, em 1968, o semanário perdeu muito de seu brilho na década de 1970, até fechar definitivamente em 1985.