Roteiro Amazônico – A caça ao búfalo, o rei de Marajó

Em 23 de dezembro de 2016 às 08:00.

compartilhe

Em fins do século dezenove, Vicente Miranda, proprietário da “Fazenda Dunas”, importou 60 animais da Itália. Quando mudou-se para o Sul, abandonou as suas propriedades e os búfalos ficaram entregues à vida livre. Em dois meses regrediram do estado doméstico à selvageria, e foram se multiplicando, formando manadas. Hoje o búfalo é o rei de Marajó. As caçadas não são feitas apenas por esporte, matam-se os búfalos, os que têm garrote, e fazem charque de sua carne. Em 1950 os belenenses já comiam carne de búfalo sem saber que era búfalo. Naquele ano perto de dois mil animais bravios existiam na Ilha de Marajó.

FONTE

Revista O Cruzeiro. Rio de Janeiro: Edição 50, 30 de setembro de 1950.