Vista do Teatro Amazonas em 2009

Durango Duarte - Vista do Teatro Amazonas em 2009

[vc_row][vc_column][vc_images_carousel images=”11631″ img_size=”large”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]

Vista do Teatro Amazonas em 2009. Foto: Durango Duarte.

Entre 5 e 21 de abril de 1997, o Teatro Amazonas foi palco da realização do I Festival Amazonas de Ópera, evento que faz parte do calendário cultural do Estado até os dias de hoje.

Nessa primeira edição, foram apresentadas três montagens com a participação da orquestra e coral do Teatro Bolshoi, de Minsk, Bielorrússia, e do Coro Sinfônico do Amazonas: Carmen, de Georges Bizet, La Traviata, de Giuseppe Verdi, e O Barbeiro de Sevilha, de Gioacchino Rossini. Na abertura da oitava edição, em 2004, houve a inauguração do camarim cenográfico.

Também desde 2004, primeiro ano do Amazonas Film Festival, que o nosso templo das artes é utilizado como um dos locais de exibição dos filmes participantes desse festival internacional de cinema (ver Capítulo Cinemas).

O Teatro Amazonas, atualmente, integra o Centro Cultural Largo de São Sebastião. Contém 701 lugares, divididos em plateia, frisas e camarotes.

Imagem e texto retirados do livro Manaus, entre o passado e o presente do escritor Durango Duarte.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]