Obra “Negra Tatuada Vendendo Cajus” – Debret, 1827

Obra "Negra tatuada vendendo cajús"

[vc_row][vc_column][vc_images_carousel images=”1251″ img_size=”large”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]

Negra tatuada vendendo cajus de Jean-Baptiste Debret.  A representação da cabeça apoiada sobre a mão é muito antiga e aparece até mesmo em sarcófagos egípcios, para significar a tristeza e o luto, mas aparece em outros momentos associada ao cansaço ou ao pensamento criador. Atribuindo personalidade ao escravo, ao contrário de seu companheiro de Missão, Thomas Ender. Debret mostra uma vista da baía de Guanabara, e suas águas falaciosamente tranquilas e pacíficas.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]