Monumento a Ferreira de Castro

Durango Duarte - Monumento a Ferreira de Castro

[vc_row][vc_column][vc_images_carousel images=”11698″ img_size=”large”][/vc_column][/vc_row][vc_row][vc_column][vc_column_text]

Monumento original instalado na praça Heliodoro Balbi, na década de 80. Acervo: A Crítica.

O monumento em homenagem ao escritor português José Maria Ferreira de Castro foi inaugurado na praça Heliodoro Balbi (da Polícia), no dia 6 de setembro de 1986, data em que também aconteceu a reinauguração daquele logradouro pelo então governador Gilberto Mestrinho.

Composto por uma escultura, em bronze, da cabeça do escritor e uma placa comemorativa aos vinte anos de atividade no Amazonas da União Brasileira dos Escritores – UBE, esse marco foi construído por iniciativa da Associação Internacional dos Amigos de Ferreira de Castro – AIFCastro, cujo presidente, Eurico de Andrade Alves, esteve em Manaus naquele mesmo ano.

De sua estrutura original, resta-lhe apenas a escultura    da cabeça, a qual passou por uma restauração em 2007 e foi colocada em exposição no Centro Cultural Povos da Amazônia – CCPA junto a outros dois monumentos: o de Bruno de Menezes e o de D. Pedro I. Atualmente, a peça retornou ao seu local de origem, na praça Heliodoro Balbi, logradouro que foi reaberto ao público em 25 de março de 2009.

Imagem e texto retirados do livro Manaus, entre o passado e o presente do escritor Durango Duarte.

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]