O tempo necessário para a coagulação

Em 30 de abril de 2016 às 07:00.

compartilhe

Já foi dito anteriormente que as fumaças coaguladoras são brancas. Muito carregadas de vapor de água, elas contêm, também, ácido acético, creosoto, vestígios derivados de piridina, de óxido de ácido de carbono, de azoto, de aldeído fórmico, de alcatrões diversos etc. São espessas e muito quentes, pelo menos à altura que o seringueiro coloca a sua “tanibóca”. Nesse ponto elas têm a temperatura de 07,08º Celsius. Logo que se elevam, esfriam com rapidez, da mesma forma que necessitam de um tempo bastante longo para atingir aquela temperatura.

A duração necessária à coagulação de uma película de borracha é bastante variável, dependendo de certo número de fatores. É mais longa quando se começa a bola, fenômeno devido, sem dúvida, à “tanibóca” ou ao “sernamby” de começo e sobre o qual se estende o látex fresco, ainda mal aquecido

É mais longa com um leite mais fluido ou quando o operador deita uma camada mais espessa de látex. Para dar uma ideia desta duração, toma-se como exemplo, a confecção de uma “bolacha” em meio do trabalho, colocando-se em condições médias (fluidez média de látex, camada média de látex a coagular); nestes casos, numerosas observações mostraram que a coagulação dura aproximadamente 30 segundos. É o seringueiro que determina para cada nova película, quando deve suspender a ação da fumaça.

No momento em que ele retira a sua “tanibóca” a borracha ainda está muito quente, muito úmida e ainda plástica, de forma que basta fazer uma leve pressão com o dedo, na sua superfície, para deixar-lhe uma marca permanente.

É esta elasticidade que faz com que as “bolas” apresentem uma superfície plana, aquela sobre a qual descansam os seringueiros, e na qual, às vezes, se conservam o desenho do tecido das esteiras; as que são empilhadas apresentam quatro faces planas, e as que são guardadas suspensas, conservam a sua forma redonda.

A borracha preparada por defumação é de um belo branco creme; conserva esta coloração durante cinco ou seis dias, não enegrecendo senão com o tempo, pela exposição ao ar e luz. O enegrecimento é mais rápido ao sol, mas diminui de intensidade à medida que se penetra na espessura da “bola”, como se pode verificar em um corte. A borracha coagulada é muito aquosa, e durante muitos dias, à proporção que toma mais elasticidade e nervosidade, se vai eliminando a água que ela contém, fortemente colorida de escuro.