De vila a cidade… Manaus

compartilhe

Obelisco - Monumento comemorativo ao centenário da elevação da vila a cidade

Em meio ao processo de emancipação administrativa do Amazonas, no dia 24 de outubro de 1848, a vila de Manaus, então sede da comarca e futura capital provinciana, foi elevada à categoria de cidade e recebeu o nome de Barra do Rio Negro, seguindo o que determinava a Lei 147, da Assembleia Provincial do Pará.

 

Com a instalação da província em 1852, quatro anos mais tarde, em 21 de agosto de 1856, o deputado João Ignácio Rodrigues do Carmo apresentou projeto à Assembleia Legislativa Provincial que devolvia o nome de Manaus para a cidade. Era uma homenagem à nação indígena dos Manáos, primeiros habitantes da região. A proposta foi sancionada pelo presidente da província, João Pedro Dias Vieira, e convertida na Lei 68, de 4 de setembro de 1856.

 

Em 1948, o prefeito Raimundo Chaves Ribeiro mandou erguer um monumento comemorativo ao centenário da elevação da vila a cidade, projeto de autoria do artista plástico Branco Silva e construído por Tupinambá Nogueira. Instalado no início da avenida Eduardo Ribeiro, entre o Porto de Manaus e o Relógio Municipal, sua inauguração ocorreu em 24 de outubro daquele ano.

 

O nosso “Obelisco” possui três degraus de mármore em sua base. Em cada uma de suas faces estão registrados os nomes das autoridades da época de sua inauguração, além de referências à Câmara Municipal de Manaus, à Assembleia Legislativa do Amazonas e ao Tribunal de Justiça do Amazonas.

 

Atualmente, utiliza-se como referência para as comemorações do aniversário da capital amazonense o dia e o mês em que Manaus se tornou cidade oficialmente – 24 de outubro – e o ano em que alguns autores acreditam ter sido construído o Forte de São José da Barra – 1669.