35ª semana de 1969

compartilhe

27 DE AGOSTO – QUARTA-FEIRA

• Posse da nova diretoria do Sindicato dos Empregados no Comércio Hoteleiro e Similares de Manaus. O presidente era Raimundo Nonato Nascimento. (A Crítica, de 28 de agosto de 1969, p.9)

28 DE AGOSTO – QUINTA-FEIRA

• Instalação do novo Departamento de Trânsito (Detran), substituindo a então Delegacia Especializada do Trânsito (DET). Seu primeiro diretor foi Paulo Oliveira. (Jornal do Comércio, de 29 de agosto de 1969, p.8)

• Primeira ligação de Manaus com uma cidade da Europa, via telex. “Os engenheiros José Ochen Gonçalves, da fábrica de computadores eletrônicos Hasler S.A., de Berna, Suíça, e Mário Varetto, da ECT, que se encontra realizando os testes finais para a instalação do serviço de telex na capital amazonense, foram os autores da ligação”. (A Crítica, de 29 de agosto de 1969, p.3)

• Fundação da Juventude Sírio-Libanesa para cuidar da movimentação social da Chapada Recreativa, da qual o órgão é integrante. Jonas Esper Mussa foi eleito presidente, com Isper Abrahim Lima como vice-presidente; Eduardo José Bulbol, tesoureiro; Wagner Sahdo, secretário, e Sid Nadaf, diretor social. (A Notícia, de 30 de agosto de 1969, p.6)

29 DE AGOSTO – SEXTA-FEIRA

• Finalistas do Curso Pedagógico do Colégio Normal Ajuricaba realizam a “Feira do Amigo”, no salão de honra do próprio estabelecimento de ensino, para arrecadar fundos para a festa de colação de grau da turma de 1969. (Diário da Tarde, de 26 de agosto de 1969, p.3)

• Escolha da “Garota NPOR”, no Ideal Clube, concurso vencido por Gecilda Albano de Sousa. (A Crítica, de 1º de setembro de 1969, p.9)

30 DE AGOSTO – SÁBADO

• Aniversário de 9 anos da banda de música do Instituto Benjamin Constant, composta de 22 moças. O evento contou com a participação do conjunto “Os Aristocratas”. Na oportunidade, foi realizado também o baile de 15 anos das debutantes do estabelecimento. (A Crítica, de 1º de setembro de 1969, p.6)

• Reinauguração do “terrace de verão” do Restaurante Guanabara, no térreo do Pavilhão Ajuricaba, Praça 15 de Novembro, Centro. (A Notícia, de 30 de agosto de 1969, p.5)

• Lançamento e início de circulação da revista “Manaus Esporte”, com coquetel no restaurante Chapéu de Palha. (A Crítica, de 1º de setembro de 1969, p.9)

31 DE AGOSTO – DOMINGO

• Aniversário do empresário Belmiro Vianez. (A Crítica, de 2 de setembro de 1969, p.9)

01 DE SETEMBRO – SEGUNDA-FEIRA

• Início das aulas do Curso Pré-Vestibular “Clóvis Beviláqua”, no Grupo Escolar Saldanha Marinho. (O Jornal, de 2 de setembro de 1969, p.3)

• Instalação de comissão técnica encarregada dos estudos para a elaboração da nova divisão territorial do Amazonas, em cerimônia realizada na Secretaria do Interior e Justiça, no Palácio Rio Branco. Integravam a comissão Felipe Kanawati, Antônio Teixeira Pinto, Débora Cavalcanti Zacarias e Lucimar dos Anjos Feitosa. (O Jornal, de 2 de setembro de 1969, p.5

• Início das atividades da Associação de Judô “Armando Jimenez”, na rua Belém, n. 619, próximo ao cruzamento com a rua Paraíba. (O Jornal, de 29 de agosto de 1969, p.5)

02 DE SETEMBRO – TERÇA-FEIRA

• Inauguração da nova sede do Ipase, situada na rua da Instalação, esquina com a praça Dom Bosco. À época, o presidente dessa instituição era Tarcísio Maia. (Diário da Tarde, de 29 de agosto de 1969, capa)

• Instalação do Conselho Estadual de Trânsito (Cetran), na Secretaria do Interior e Justiça, no Palácio Rio Branco. (O Jornal, de 2 de setembro de 1969, p.9)

• Inauguração da Lanchonete “Go-Go”, na avenida Eduardo Ribeiro, ao lado do cinema Odeon. Seus proprietários eram André Patounos e Américo Gosztonyi e o gerente, Jorge Garcia Carnstenxz. (O Jornal, de 4 de setembro de 1969, p.3)

• O engenheiro Sílvio Motta Gaspar, chefe do DNOS no Amazonas, entrega ao prefeito Paulo Nery o projeto de saneamento do igarapé de Educandos. “O trabalho prevê a ligação entre a zona Nordeste da cidade (Distrito Industrial) o centro da cidade, através de uma marginal com 12 pistas. Na proteção às margens dos igarapés e outros cursos d’águas, o prefeito Paulo Nery assinou decreto proibindo quaisquer tipos de construção, nessas áreas”. (A Crítica, de 3 de setembro de 1969, p.3)

Por Durango Duarte.

Clique aqui e leia a série 50 anos (1969-2019).

sobre o autor

Articulista-Durango-Duarte Durango Duarte é empresário, publicitário, escritor e pesquisador. É Diretor-Presidente do Instituto Durango Duarte e CEO das empresas #PESQUISA365 e The Voice. Nasceu em 11 de novembro de 1963, em Cachoeira do Sul/RS e veio com a família à capital amazonense em fevereiro de 1975. Apaixonado pela história, pelas memórias de Manaus.