26ª SEMANA – JUNHO-JULHO DE 1969

compartilhe

25 DE JUNHO – QUARTA-FEIRA

• Fundação da Cooperativa Habitacional dos Suboficiais e Sargentos do Amazonas (Coophasa), dirigida pelo sargento do Exército, Carlos Alberto Mar. “A COOPHASA é a primeira Cooperativa habitacional Integrada na Amazônia, porquanto não somente beneficiará aos sargentos e subtenentes do Exército (incluindo os elementos de fronteira), senão também da Força Aérea e Polícia Militar”. (O Jornal, de 29 de junho de 1969, p.6)

• A Associação dos Funcionários do Departamento Estadual de Segurança Pública do Amazonas (AFDESPA) realiza baile na sede social da União Esportiva Portuguesa em comemoração ao “Dia do Policial”, ao som da orquestra da Polícia Militar do Estado. (O Jornal, de 22 de junho de 1969, p.5)

• Finalistas do Colégio Preciosíssimo Sangue realizam baile no Ideal Clube, com “Os Embaixadores” como atração musical. (Jornal do Comércio, de 18 de junho de 1969, p.3)

26 DE JUNHO – QUINTA-FEIRA

• A Fundação Cultural do Amazonas, a Comissão do Desenvolvimento do Estado e a Academia Amazonense de Letras lançam o “Atlas Geoeconômico do Amazonas”, editado pelo Governo do Estado, ainda na gestão do professor Arthur Cesar Ferreira Reis. O evento foi no auditório Alberto Rangel e teve a presença do professor Antônio Rocha Penteado, assistente de Geografia da Universidade de São Paulo e coordenador responsável pelo atlas. (O Jornal, de 26 de junho de 1969, p.5)

• Inauguração das novas instalações da Junta Comercial do Amazonas, na rua Guilherme Moreira, n. 285, ao lado do Palácio do Comércio. Seu presidente era José Ribeiro Soares. (O Jornal, de 25 de junho de 1969, p.5)

27 DE JUNHO – SEXTA-FEIRA

• O presidente Costa e Silva assina o Decreto-Lei nº 657, estabelecendo que o reitor da Universidade do Amazonas também seria presidente do Conselho Diretor da Fundação Universidade do Amazonas. “Em consequência da nova disposição legal, ontem mesmo o prof. André Araújo, que se encontra no exercício da Reitoria da UA, assumiu as funções de presidente do mencionado órgão”. (Jornal do Comércio, de 2 de julho de 1969, p.8)

• Inauguração da Fábrica de Jóias Duque, localizada à rua Silva Ramos, n. 42. (O Jornal, de 21 de junho de 1969, p.3)

• Aniversário do radialista Farid Amud, produtor do programa “Mundo Árabe”, apresentado aos domingos pela Rádio Baré, e diretor da Revista “O Oriente no Brasil”. (O Jornal, de 27 de junho de 1969, p.3)

• Inauguração do Salão de Beleza “Art Class”, na rua Floriano Peixoto, n. 264. (O Jornal, de 25 de junho de 1969, p.3)

• As alunas da Escola de Enfermagem de Manaus realizam a festa junina “Cheiro Cheiroso”, no pátio interno do próprio estabelecimento, em Adrianópolis, com a escolha da “Miss Caipira-69”. (Jornal do Comércio, de 25 de junho de 1969, p.8)

• Os dirigentes e funcionários do Departamento Regional do Serviço Social da Indústria (Sesi) realizam festa junina no terreno da própria sede provisória, na rua Lauro Cavalcante. (Jornal do Comércio, de 26 de junho de 1969, p.4)

28 DE JUNHO – SÁBADO

• Inauguração da agência local do Banco do Estado de São Paulo (Banespa), na rua Guilherme Moreira. O gerente era Edward Maciel de Souza Revoredo, natural do Rio Grande do Norte e que antes servia na agência de Belém. (A Notícia, de 13 de junho de 1969, p.5)

• O general Edmundo da Costa Neves recebe o título de “Cidadão de Manaus” por sua contribuição imensa à segurança e desenvolvimento da Amazônia Ocidental como comandante do Grupamento de Elementos de Fronteira (GEF). (Jornal do Comércio, de 28 de junho de 1969, capa)

• A amazonense Suely Veras ficou entre as oito finalistas do Miss Brasil 1969, concurso vencido pela representante de Santa Catarina, Vera Fisher. “Um detalhe importante: desde Therezinha Morango, nossa Eterna Miss, que foi Miss Brasil e a segunda mais bela do mundo, em 1957, o Amazonas não tinha conseguido classificar entre as oito finalistas nenhuma de suas representantes”. (O Jornal, de 29 de junho de 1969, p.7)

• A Diretoria Social do Atlético Rio Negro Clube realiza a “Festa de São Pedro”, no Salão dos Espelhos. (Jornal do Comércio, de 28 de junho de 1969, p.3)

• A Associação Atlética da Companhia Amazonense de Telecomunicações (Camtel) promove a “Festa da Telefonista do Ano”, na sede social do Olímpico Clube, com a escolha da mais bela telefonista amazonense. (A Notícia, de 28 de junho de 1969, p.4)

29 DE JUNHO – DOMINGO

• O Riama Clube promove festa junina no Olímpico Clube, com a escolha de Maria Graça Dantas como a “Rainha do 3º Centenário de Manaus”. (O Jornal, de 3 de julho de 1969, p.2)

30 DE JUNHO – SEGUNDA-FEIRA

• O prefeito Paulo Nery inaugura as instalações da Cooperativa de Consumo dos Funcionários Municipais, no Paço da Liberdade, com entrada pela avenida Sete de Setembro. Seu primeiro presidente foi o economista Aldimar Marinho Sampaio. (Jornal do Comércio, de 1º de julho de 1969, p.8)

• A Secretaria de Educação e Cultura realizou festa junina no Clube Municipal, sede da Escola “Abílio Nery”, que reuniu cerca de mil crianças procedentes das 17 Escolas Distritais que se localizam em áreas das estradas “Torquato Tapajós” e “Tarumã-Ponta Negra”. (Jornal do Comércio, de 2 de julho de 1969, p.8)

1º DE JULHO – TERÇA-FEIRA

• O presidente do Banco da Amazônia S.A. (Basa), Francisco Lamartine Nogueira, realiza a assinatura da escritura de compra de um terreno na avenida Sete de Setembro, próximo ao IAPETC, para a construção do edifício-sede da agência. (Jornal do Comércio, de 3 de julho de 1969, p.8)

• Jantar festivo de posse do sr. Climilton Braga na presidência do Lions Clube de Manaus – Centro. O evento ocorreu na “Varanda Tropical” do Hotel Amazonas. (O Jornal, de 18 de junho de 1969, p.3)

Por Durango Duarte.

Clique aqui e leia a série 50 anos (1969-2019).

sobre o autor

Articulista-Durango-Duarte Durango Duarte é empresário, publicitário, escritor e pesquisador. É Diretor-Presidente do Instituto Durango Duarte e CEO das empresas #PESQUISA365 e The Voice. Nasceu em 11 de novembro de 1963, em Cachoeira do Sul/RS e veio com a família à capital amazonense em fevereiro de 1975. Apaixonado pela história, pelas memórias de Manaus.