24ª semana de 1969

compartilhe

11 DE JUNHO – QUARTA-FEIRA

• Lançamento dos carros da Citroen em Manaus, pela firma José Antônio Ferragens S.A., com exposição realizada na rua Ramos Ferreira, n. 1.195, esquina com avenida Getúlio Vargas. “Os veículos Citroen a serem lançados hoje em Manaus são do tipo de carro de passeio, furgão e furgonete, além dos tradicionais jipes, sendo um carro ultraleve, além de apresentar características próprias para estradas cuja conservação não é das melhores”. (O Jornal, de 11 de junho de 1969, p.3)

• Alunos da Faculdade de Medicina realizam a “Festa dos Calouros”, nos salões do Ideal Clube, com a participação do conjunto “Os Embaixadores”. (A Notícia, de 11 de junho de 1969, p.6)

12 DE JUNHO – QUINTA-FEIRA

• As empresas Consórcio ETESCO S.A., Conama, Kosmos Engenharia S.A., Irmãos Prata Engenharia e Comércio S.A. e Carvalho Hosken apresentam proposta à Concorrência Pública aberta pela Secretaria de Viação e Obras Públicas para a continuação da construção do Estádio Vivaldo Lima. O presidente da comissão julgadora era José da Paz Monteiro, formada também pelo economista Antônio Gladston Saraiva, bacharel Miguel Barrela e engenheiro João Luiz Sapucaia, assessorada pelos engenheiros Severiano Mário Porto e Hugo Reis e o bacharel Carlos Parede Pereira. (O Jornal, de 13 de junho de 1969, p.12)

• Disco-voador acompanha ônibus da empresa Transamazon que fazia a linha Manaus-Itacoatiara, nas proximidades do rio Preto, exatamente quando o veículo procedia da Velha Serpa. Foram testemunhas do fato o dr. Valci Alves de Castro, médico de Itacoatiara; Galdino de Alencar, acadêmico de Direito e ex-prefeito da Velha Serpa; Antônio Simões, comerciante itacoatiarense; Cleomar Valois, morador da capital, e Honorina Nassib, comerciante em Itacoatiara. (O Jornal, de 18 de junho de 1969, p.5)

13 DE JUNHO – SEXTA-FEIRA

• Premiação aos vencedores do “1º Concurso de Trovas do Amazonas”, realizado pela Associação Amazonense de Imprensa e pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas. O prêmio “Aristophano Antony” para o 1º lugar ficou com Alexandre Oto, que ganhou uma eletrola Nivico. O vice-campeão, que recebeu o prêmio “Herculano de Castro e Costa”, foi Carlos Farias Filho, ganhador de um ventilador de mesa. E o 3º lugar, vencedor do prêmio “Álvaro Maia”, foi Thamis, que levou um rádio ABC ofertado pela loja “S. Monteiro”. (Jornal do Comércio, de 14 de junho de 1969, p.8)

• Início das aulas do Curso Pré-Médico Adriano Jorge, “ministradas por professores tarimbados, dois deles, formados pela Universidade do Brasil e os outros dois acadêmicos da Faculdade de Medicina da UA. O professor de inglês, Ariosvaldo Duarte, tem curso especializado na Universidade de Massachussets, nos Estados Unidos, onde passou cinco anos estagiando”. (A Crítica, de 3 de junho de 1969, p.5)

• Finalistas do Instituto de Educação do Amazonas realizam baile no Ideal Clube. (Jornal do Comércio, de 4 de junho de 1969, p.3)

• O Bancrevea Clube promove a “Festa dos Namorados” em sua sede campestre, com a apresentação do conjunto “The Rocks”. (Jornal do Comércio, de 12 de junho de 1969, p.8)

• A Manbra Comércio e Representações, distribuidora em Manaus dos produtos da linha “Cinzano”, oferece coquetel à imprensa e autoridades no Restaurante Jupaty, localizado na estrada do aeroporto. (Diário da Tarde, de 13 de junho de 1969, p.2)

14 DE JUNHO – SÁBADO

• A União Brasileira de Escritores – Seção Amazonas decide conceder título de “Honra ao Mérito” ao escritor português Ferreira de Castro por ser “o primeiro a explorar, em romance, a problemática do homem dos seringais amazonenses, no seu famoso romance ‘A Selva’, já traduzido em vários idiomas”. Ficou resolvido também estender a homenagem aos amazonólogos Arthur Cézar Ferreira Reis e Leandro Tocantins. A proposição foi de Moacyr Andrade. (A Notícia, de 18 de junho de 1969, p.5)

• Finalistas do 3º Pedagógico do Colégio Normal Ajuricaba realizam o baile “Noite da Elegância”, na sede do Fast Clube, com a coroação de Líbia Correia como “Rainha Ajuricabense 1969”. (Diário da Tarde, de 13 de junho de 1969, p.3)

• Realização da tradicional “Festa Portuguesa”, no Olímpico Clube, com a participação dos fadistas Maria Alcina e Mário Simões. (O Jornal, de 10 de junho de 1969, p.3)

• Após passar por algumas reformulações na sede do Clube dos Sargentos, a Associação dos Sargentos do Amazonas (ASA) reinicia suas atividades sociorecreativas. (O Jornal, de 11 de junho de 1969, p.3)

15 DE JUNHO – DOMINGO

• O arcebispo D. João de Sousa Lima é eleito membro do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (Igha), para ocupar a cadeira de número 22, patrocinada pelo frei Gaspar da Madre de Deus. (Jornal do Comércio, de 17 de junho de 1969, p.8)

• Apresentação oficial da torcida feminina do “Galo Carijó”, no jogo entre Rio Negro e Olímpico, realizado no estádio da Colina. (A Notícia, de 10 de junho de 1969, p.4)

• Inauguração do Alvorada Hotel, com 10 apartamentos, na rua Comendador Clementino, de propriedade de Álvaro Neves. (A Crítica, de 6 de junho de 1969, p.5)

• Inauguração do novo posto de serviços Texaco, de propriedade de Orlando Marreiro, na rua Tarumã, esquina com Duque de Caxias. (Jornal do Comércio, de 8 de junho de 1969, p.2)

17 DE JUNHO – TERÇA-FEIRA

• Aniversário de 50 anos do matutino “O Jornal”. (Jornal do Comércio, de 17 de junho de 1969, p.9)

• Festa de comemoração do 147º aniversário de fundação do Grande Oriente do Brasil, no Amazonas, ocorrida em 1822. A sessão foi realizada no Templo da Loja Oriente Unido. (A Notícia, de 18 de junho de 1969, p.5)

• Comitiva de 53 universitários e três engenheiros, dirigida pelo tenente-coronel engenheiro da Escola de Engenharia Aeronáutica da França e professor da Universidade da França, André Flourens, desembarca em Manaus, num avião da Força Aérea Francesa, para uma estadia de dois dias. “Em nossa capital será cumprido o seguinte programa: hoje à tarde, uma visita pelos principais pontos turísticos de Manaus. Amanhã, os estudantes franceses passarão o dia viajando pelo Rio Amazonas, retornando à noite e seguindo no dia seguinte para Brasília”. (Diário da Tarde, de 17 de junho de 1969, capa)

• Assembleia Legislativa aprova doação de uma gleba de terra à Sociedade Industrial de Manaus Ltda. (SIM) na Estrada do Bombeamento. “Encaminhando a votação, falou o deputado José Belo Ferreira, líder da Maioria, que discorreu sobre a importância econômica e social dessa indústria, já em funcionamento na Cachoeirinha e que, em sua nova fábrica a montar na gleba doada, dará emprego a cerca de 500 empregados, com um amplo programa de assistência social a seus servidores, e contribuindo para o enriquecimento econômico do nosso Estado”. (O Jornal, de 18 de junho de 1969, p.2)

Por Durango Duarte.

Clique aqui e leia a série 50 anos (1969-2019).

sobre o autor

Articulista-Durango-Duarte Durango Duarte é empresário, publicitário, escritor e pesquisador. É Diretor-Presidente do Instituto Durango Duarte e CEO das empresas #PESQUISA365 e The Voice. Nasceu em 11 de novembro de 1963, em Cachoeira do Sul/RS e veio com a família à capital amazonense em fevereiro de 1975. Apaixonado pela história, pelas memórias de Manaus.