19ª semana de 1969

compartilhe

07 DE MAIO – QUARTA-FEIRA

• A Delegacia Especializada de Trânsito cria a Comissão de Planejamento do Trânsito, composta dos senhores Moacir Alves, Hudson Cordeiro de Magalhães, Rafael Cohen, Antônio Tavares, Paulo de Oliveira, tenente Benfica, Felix Weekes e Flávio de Souza. “A comissão terá a sua primeira reunião realizada hoje, quinta-feira, devendo a mesma ocorrer no Quartel da Polícia Rodoviária, às 20 horas. As reuniões ocorrerão três vezes por semana, ou seja, às terças, quartas e quintas-feiras”. (O Jornal, de 8 de maio de 1969, p.5)

• Lançamento oficial do LP “Carrapeta, a Mulher de Cotôco e Outras Bossas”, do radialista e cantor José Costa de Aquino, o popular “Carrapeta”, no hall do Jornal do Comércio. O disco foi gravado pela Philips do Brasil. Na campanha de “Carrapeta” a vereador em 1968, ele usou os slogans “Não vote em branco, vote em preto, vote em mim” e “Vote em viado cachorro”, uma referência que ligava seu número de candidato (2419) às dezenas do “jogo do bicho”. Naquele pleito, J. Aquino se elegeu como o segundo mais votado do seu partido, o MDB. (A Crítica, de 3 de maio de 1969, p.5)

• Comemoração de dois anos da linha aérea Manaus-Bogotá pela Avianca, com jantar realizado no Restaurante Chapéu de Palha e a presença de Henry Beczkowski, gerente da referida empresa aérea. (A Notícia, de 3 de maio de 1969, p.8)

• Aniversário de cinco anos do programa musical “Parada dos Maiorais”, da Rádio Rio Mar. “Referido musical, levado ao ar de segunda-feira a sábado, entre as 12,05 e 12,30, é conduzido pelo radialista Watson Cruz, que entende de boa música e faz desfilar as ‘maiorais’ nacionais e internacionais”. (O Jornal, de 7 de maio de 1969, p.3)

• A equipe de voleibol masculino do Nacional vence o time do Olímpico por 3 sets a 0 e se torna campeã do 2º turno da Taça Cidade de Manaus. O Olímpico já havia se sagrado campeão do 1º turno. (Diário da Tarde, de 8 de maio de 1969, p.4)

08 DE MAIO – QUINTA-FEIRA

• O acadêmico Cláudio da Matta assume a presidência do Diretório Acadêmico da Faculdade de Direito da Universidade do Amazonas. A solenidade de posse foi presidida pelo professor Ariosto Rocha, catedrático de Direito Financeiro. (Jornal do Comércio, de 9 de maio de 1969, p.8)

• A firma Cunha e Filho, proprietária da Tabacaria Globo, realiza sua primeira exportação de cigarros finos (300 mil) para a cidade de Belém. “Sua produção atual, com 3 turmas, já alcança o total de 15.000 caixas, ou sejam 150 milhões de cigarros. A matéria prima (fumo e papel) é toda nacional, importada do Rio Grande do Sul e São Paulo, bem como a quase totalidade dos equipamentos que utiliza em sua fábrica, localizada na Cachoeirinha”. (A Crítica, de 10 de maio de 1969, p.5)

09 DE MAIO – SEXTA-FEIRA

• Apresentação da ex-Banda do Canecão, no Olímpico Clube, com músicas de carnavais antigos “e dando novas e magníficas roupagens às canções do momento”. (A Crítica, de 3 de maio de 1969, p.5)

10 DE MAIO – SÁBADO

• Aniversário do padre Raymundo Nonato Pinheiro, filólogo e membro da Academia Amazonense de Letras e do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (Igha). (Jornal do Comércio, de 10 de maio de 1969, p.3)

• A Associação dos Jovens da Colônia Agrícola Japonesa, presidida pelo sr. Toshihiro Tahara, realiza a 9ª Festa Teatral, em sua sede localizada no quilômetro 41 da Estrada Torquato Tapajós, em homenagem aos anciãos ali radicados. (Jornal do Comércio, de 8 de maio de 1969, p.8)

• A Ação Social Beneficente da Praça 14 de Janeiro realiza festival cinematográfico em homenagem ao Dia das Mães, no Cine Ipiranga. Os recursos angariados seriam utilizados para comprar máquinas de escrever, visando a instalação de um curso gratuito de datilografia na Escola Profissional Dr. Vivaldo Lima, mantida pela associação desde 1962. (A Crítica, de 9 de maio de 1969, p.5)

• Os finalistas de 1969 do Colégio Solon de Lucena promovem boate-show na sede do São Raimundo, com o conjunto musical “Os Tropicais”. (O Jornal, de 9 de maio de 1969, p.3)

11 DE MAIO – DOMINGO

• A equipe do Atlético Rio Negro Clube se torna bicampeã do “Torneio de Abertura” do Campeonato Amazonense de Futebol, ao vencer o Nacional por 1×0, no Parque Amazonense. O torneio foi promovido pela Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Amazonas (Aclea). (A Crítica, de 12 de maio de 1969, p.8)

• O Fast Clube escolhe Rita Cáritas França Gonçalves como a vencedora do concurso “Rosa Fastiana-69”, representante da agremiação no Miss Amazonas. (Jornal do Comércio, de 13 de maio de 1969, p.8)

12 DE MAIO – SEGUNDA-FEIRA

• Criação do Instituto de Pesquisas e Experimentação Agropecuária da Amazônia Ocidental (IPEAAOc), com sede em Manaus, decreto assinado pelo presidente Costa e Silva. (Jornal do Comércio, de 13 de maio de 1969, p.8)

• Publicação, no Diário Oficial do Estado, do Edital de Concorrência para obras de complemento da construção do Estádio Vivaldo Lima. (A Crítica, de 13 de maio de 1969, p.5)

• Início das inscrições do “1º Concurso de Trovas” promovido pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais (SJPEA) com o apoio da Associação Amazonense de Imprensa (AAI), tendo como tema central o amor. Os três primeiros colocados receberiam os prêmios denominados “Aristophano Antony”, “Herculano de Castro e Costa” e “Álvaro Maia”. (Jornal do Comércio, de 10 de maio de 1969, p.2)

• A equipe do Olímpico Clube sagrou-se campeã da 1ª Taça Estado do Amazonas de Futebol de Salão, com a vitória do Nacional sobre o Rio Negro, por 4×2, em jogo realizado na quadra da “Bola”. “Para alcançar o almejado título, o clube dos cinco aros realizou a seguinte campanha: venceu o Princesa Isabel, por 6×1; ao Naútico, por 7×4; ao Bancrévea, por WO; Nacional, pelo marcador mínimo, e empatou com o Rio Negro, por 3 gols, sendo este o único ponto perdido que teve o campeão durante sua campanha”. (Diário da Tarde, de 13 de maio de 1969, p.4)

13 DE MAIO – TERÇA-FEIRA

• O governador Danilo Areosa envia mensagem à Assembleia Legislativa doando para a Arquidiocese de Manaus uma área de terras situada na margem direita da avenida João Coelho, bairro Chapada. A mesma mensagem também prorrogava por mais 12 meses o prazo concedido ao Oberon Futebol Clube para construir uma sede social na avenida Presidente Dutra. (A Crítica, de 14 de maio de 1969, p.5)

• Cerimônia maçônica de sagração do templo próprio da Loja Simbólica “Aurora Lusitana”, pertencente à jurisdição da Grande Loja do Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima, “uma das mais antigas desta cidade, contando 72 anos de existência”. Localizada na avenida Sete de Setembro, n. 1832, esta loja tinha como venerável o dr. Hamilton Henriques Trigueiro. Presentes à solenidade o desembargador Mário Verçosa, grão-mestre; Manuel Ribeiro, grão-mestre adjunto; Rodolpho Vale, grande orador; Manuel Matos, grande secretário, e vários veneráveis de lojas. (Jornal do Comércio, de 15 de maio de 1969, capa)

Por Durango Duarte.

Clique aqui e leia a série 50 anos (1969-2019).

sobre o autor

Articulista-Durango-Duarte Durango Duarte é empresário, publicitário, escritor e pesquisador. É Diretor-Presidente do Instituto Durango Duarte e CEO das empresas #PESQUISA365 e The Voice. Nasceu em 11 de novembro de 1963, em Cachoeira do Sul/RS e veio com a família à capital amazonense em fevereiro de 1975. Apaixonado pela história, pelas memórias de Manaus.