To BIM or not to BIM? (Parte 1)

Em 27 de setembro de 2016 às 08:00, por Amaury Veiga.

compartilhe

Essa é a Questão

 

Ao avançarmos em direção de uma revolução digital nas infraestruturas e construções das nossas cidades, o papel da informação é cada vez mais significativo.

BIM (Building Information Modelling) Modelagem da Informação na Construção, em português, é uma nova plataforma da tecnologia da informação aplicada a construção civil e materializada em novas ferramentas (softwares), que oferecem novas funcionalidades e que, a partir da modelagem dos dados do projeto e da especificação de uma edificação ou instalação, possibilitam que os processos atuais, baseados apenas em documentos, sejam realizados de outras maneiras(baseados em modelos) muito mais eficazes.

Algumas referências apontam que o termo BIM teria sido utilizado primordialmente por Charles Eastman, professor da Georgia Tech School of Architecture e diretor do Digital Building Laboratory.

Charles Eastman teria conceituado BIM como sendo “um modelo digital que representa um produto, que, por sua vez, seria o resultado do fluxo de informações do desenvolvimento do seu projeto”.

A popularização do termo BIM também estaria relacionada ao trabalho do renomado consultor americano Jerry Laiserin, especialista em tecnologia aplicada às construções.

Apesar do BIM estar em desenvolvimento há cerca de 40 anos, somente agora os softwares foram capazes de produzir ferramentas 4D – incluindo o tempo- para planejar e acompanhar as várias etapas do ciclo de vida de um projeto, da sua concepção à construção.

Custos e consumo de carbono foram também incluídos para dar aos projetistas completa visualização do trabalho em andamento.

A BIM permite às equipes de projetos trabalharem conjuntamente na infraestrutura e vislumbram sua performance antes da construção ser executada! Melhores decisões e correções de rumo através da análise, simulação e visualização, podem ser tomadas.

As equipes de projetos têm total liberdade para explorar conceitos alternativos, otimizar projetos e planejar a construção.

Projetistas, construtores, fornecedores e clientes, todos ficam envolvidos numa cultura de colaboração e integração.

Assim, a importância do BIM ultrapassa a linha de projeto e construção e adentra no completo ciclo de vida de uma construção e/ou infraestrutura! Daí a sua verdadeira e revolucionária contribuição.

Comentários

sobre o autor

Articulista-Amaury-VeigaÉ o que quis ser desde criança: engenheiro civil. Especializou-se em estrutura, numa carreira que já completou quarenta e quatro anos. Tem mais de quatro mil projetos de sucesso. Só não contava que, ao longo de sua trajetória de vida, também se dedicasse ao tênis, jazz, cinema, comida japonesa e agora escrever artigos.