Artigos

17 de agosto de 2016

Duas vaias, uma vara e o burkini

Além do recorde olímpico, Thiago Braz é um dos nove saltadores do mundo que quebraram a “barreira do som” dos 6 metros no salto com vara.

Articulista-Jeferson-BrasilFoi baterista, segundo ele, do sofrível conjunto musical “Os Paqueras”. Jogou basquete, futebol e tênis de quadra. Admite, orgulhosamente, que seus dois irmãos jogavam muito mais. Sua vingança é hoje ser corredor de rua, com sonho de virar maratonista. É cronista bissexto. Jeferson Garrafa Brasil
Administrador
15 de agosto de 2016

Contando histórias (5)

Leal da Cunha mandava repórteres para a apuração do dia-a-dia, lia textos e escolhia fotos, sem aliviar nos comentários. Quando considerava que a matéria não estava boa, para desespero do autor, lia alguns trechos em voz alta. Dependendo da entonação, isso podia se transformar num horror.

Articulista-Claudio-BarbozaUm místico religioso, que hoje poderia ser arcebispo pelo tempo de estudo no seminário... Mas fez opção pelo jornalismo. Entre Manaus e Minas uma dúvida eterna. Ex-jogador de basquete, Garantido de coração e tricolor das Laranjeiras. Graduado em Filosofia na Faculdade Belo Horizonte, jornalismo pela UFAM, mestre em sociologia pela UFMG. Cláudio Barboza
Jornalista
13 de agosto de 2016

Repercussões acerca dos conflitos, em Manaus, chegaram ao Senado Federal

Após o segundo espancamento infligido aos estudantes pela polícia, o coronel Henrique Lustosa Cavalcante declara que as manifestações estavam proibidas no Amazonas e faz apelo aos pais para que não permitissem que seus filhos fizessem “o jogo da organização subversiva clandestina conhecida por PCdoB”.

Gaúcho amazonense, militante estudantil nos anos 1980, empresário nas áreas de Marketing e Comunicação, consultor político, autor de diversas obras literárias, articulista, blogueiro, diretor presidente do Instituto Durango Duarte, apaixonado por história do Amazonas e de Manaus, às vezes torce pelo Grêmio. Durango Duarte
Empresário
12 de agosto de 2016

Os portugas da minha rua

Dona Balbina era proprietária da taberna que ficava na esquina da Rua Lobo D`Almada com a Rua 24 de maio. O guaraná Andrade que ela vendia era geladíssimo.

Articulista-Lucio-MenezesManauara, criado na José Clemente, Rua integrante do mais famoso quadrilátero do planeta terra. Torcedor do Fluminense, filho de Luiz e Joanna, canhoto, apreciador de vinho, cantor de banheiro, ex-atleta, ex-cabeludo, arremedo de poeta e escritor, heterossexual, sonhador e eterno aprendiz. Lúcio Menezes
Administrador
06 de agosto de 2016

Atos violentos ganham repercussão nacional

Durante a tentativa de fuga, duas meninas foram espancadas por cassetetes e tiveram suas pernas quebradas: Ana Maria, de 17 anos, estudante do Instituto de Educação do Amazonas, e Rosana Viana, de 18, do Colégio Aparecida.

Gaúcho amazonense, militante estudantil nos anos 1980, empresário nas áreas de Marketing e Comunicação, consultor político, autor de diversas obras literárias, articulista, blogueiro, diretor presidente do Instituto Durango Duarte, apaixonado por história do Amazonas e de Manaus, às vezes torce pelo Grêmio. Durango Duarte
Empresário
04 de agosto de 2016

A Amazônia “revelada” e a Amazônia “interpretada” (II)

Na última postagem, falou-se da possibilidade de questionar a linearidade cronológica dos textos sobre a Amazônia cristalizada e repetida ad nauseam, a exemplo do que faz Leandro Tocantins em sua conferência intitulada Reveladores e Intérpretes da Amazônia, publicada em 1966. Tal questionamento pode ser feito através de um trabalho de mapeamento de obras de interpretação sobre a Amazônia.

Articulista Hélio DantasProfessor de História em Manaus há 11 anos. Coordenador do Centro de Documentação do Colégio Amazonense D. Pedro II. Historiador, atuando na Secretaria de Estado da Cultura do Amazonas na Gerência de Patrimônio e Museu do Teatro Amazonas. É autor do livro Arthur Cézar Ferreira Reis: Trajetória Intelectual e Escrita da História (Paco Editorial, 2014). Tem particular interesse pela História dos Intelectuais e da Educação no Amazonas. Hélio Dantas
Historiador
02 de agosto de 2016

Futebol, avião e ping pong, tudo a ver!

Era o ano de 1997 num 3 de Junho, Brasil e França se enfrentavam em um torneio preparatório para a Copa do Mundo que posteriormente viria consagrar a França como a campeã, e isso enfrentando o Brasil.

Henrique PecinattoAprendiz nível II de Físico, que em minha escala significa "falta muito para entregar a dissertação". 30/49 amazonense e apaixonado por esportes. Um curioso por natureza e da natureza, acha engraçado o caminhar das formigas, e amante de ímãs, mas tem um certo temor de eletrodinâmica. Henrique Pecinatto
Físico
30 de julho de 2016

Mestrinho ameaça estudantes com a convocação de tropas federais

Naquela tarde de 22 de setembro de 1983, os estudantes fizeram passeata em direção ao Palácio Rio Negro na tentativa de se fazerem ouvir pelo governador.

Gaúcho amazonense, militante estudantil nos anos 1980, empresário nas áreas de Marketing e Comunicação, consultor político, autor de diversas obras literárias, articulista, blogueiro, diretor presidente do Instituto Durango Duarte, apaixonado por história do Amazonas e de Manaus, às vezes torce pelo Grêmio. Durango Duarte
Empresário
25 de julho de 2016

Um certo Sr. Moshito

Era um cidadão de modos hollywoodianos. Sabia tudo da vida e como enfrentá-la. O enfrentamento sempre foi com muita polidez, determinação, disciplina e amor.

Articulista-Roberto-CaminhaAmazonense de Manaus, estudou no Grupo Escolar Princesa Isabel, no Colégio Brasileiro e Colégio Estadual do Amazonas. É economista formado pela Universidade do Amazonas. Foi merecedor do Diploma da Medalha do Mérito Esportivo. É articulista do Blog Amazonas Atual e torcedor no Naça. Roberto Caminha Filho
Economista
23 de julho de 2016

“Protesto ou baderna?”

Terminada a “surra”, a PM divulgou o saldo da manifestação, contabilizando pessoas detidas, o major internado e dez policiais feridos, mas omitindo qualquer informação a respeito dos manifestantes feridos. Cerca de trinta estudantes foram detidos pela PM durante a repressão

Gaúcho amazonense, militante estudantil nos anos 1980, empresário nas áreas de Marketing e Comunicação, consultor político, autor de diversas obras literárias, articulista, blogueiro, diretor presidente do Instituto Durango Duarte, apaixonado por história do Amazonas e de Manaus, às vezes torce pelo Grêmio. Durango Duarte
Empresário
19 de julho de 2016

Fogoieira das verdades (2)

Creio que a primeira vez que o vi foi, talvez, na segunda semana de curso, apontado por um amigo recente. Adotava um estilo protetor, gostava de nos aconselhar sobre como deveríamos nos portar, problemas que pudéssemos eventualmente enfrentar.

Articulista-José-SardinhaNascido caipira-pirapora, virou amazonense em meados dos anos 70. Por acaso militou no movimento estudantil, ajudou a criar um partido e virou médico. Não sabe rezar, mas adora música. Não sabe ganhar dinheiro, mas tem todos os vícios enunciáveis de público sem corar. É ex-atleta, sem convicção nenhuma e desconfiado. José Carlos Sardinha
Médico

Articulistas