Conselho para a Cidade

Em 9 de janeiro de 2018 às 08:00, por Otoni Mesquita.

compartilhe

Sonho de um Conselho deve ser representativo dos diferentes segmentos da sociedade

Devemos pensar nas melhorias para a cidade – Atender aos desejos e necessidades sem apagar a memória a toda herança humanista. Atender as necessidades da nova era sem deixar que a globalização retire nosso gosto e sotaque. Que a cidade volte a respirar a partir da limpeza visual e das fachadas, dos melhoramentos de seus espaços públicos. Da arborização e que amenize o calor que anos e em muitos meses do ano.

No (fazer artístico) estimulo à criação e a produção nos mais variados, assim na Música, nas artes cênicas, plásticas, na música e em outras manifestações populares. Não desprezando o folclore e os saberes populares, reconhece que tudo se transforma, mas atento à originalidade, a essência. Que o desejo da comercialização não se sobreponha ao da qualidade. Que o exibir não seja o único objetivo, mas que valorize o processo e todos o conhecimento que guarda cada processo.

Assim como a sociedade que se abre para as mais diferentes manifestações e tendências. É necessário prever a existência de uma cidade com múltiplos espaços, que não seja necessário uns se sobreporem aos outros, fazendo desaparecer espaços tradicionais, de respiração e beleza. Recuperação e criação de novas praças na cidade. Grandes parques que se pense numa cidade feita não somente para os automóveis, mas, sobretudo para aqueles que preservem o habito de caminhar. Que os trajetos não sejam tão áridos. Que possam seguir sob a boa sombra dos vegetais.

Uma cidade bela é uma cidade amada. Amar uma cidade não é apenas fazer declarações de amor, mas preserva-lhe a face, não provocando feridas e cicatrizes. É manter noções de cidadania.

Pensar no espaço como coletivo e para todos. Deve ter qualidade e ser mantido. A cidade deve ser usufruída por aqueles que a amam e demonstram isto pelos cuidados com cada gesto, cada pedaço de papel que não se joga em suas ruas, pelo lixo endereçado, pela poluição controlada, pela preservação de sua identidade e de suas características.

É uma cidade de sonhos que pode ser desejada e atende as necessidades reais da população que pensa no amanhã. Infelizmente, pode parecer autoritários, mas precisam clamar por autoridade para assumir o seu papel fiscalizador e evitar que destruam os mananciais, as possibilidades do futuro.

Comentários

sobre o autor

Amazonense, artista visual e historiador da cidade. Gosta de literatura, música, cinema e fotografia. Não dirige, mora no centro da cidade. Nada no Nacional e anda pela cidade olhando e fotografando pequenas coisas.